Crear cuenta Mailrelay Crear cuenta Mailrelay Crear cuenta Mailrelay

Como atrair novos clientes com uma estratégia de inbound marketing

Publicado por Mabel Cajal em 02/03/2017

estrategia de inbound marketing

Que inbound marketing é algo extramente importante é indiscutível. No entanto, saber como criar a estratégia correta e aplicá-la em seu negócio é o que irá fazer a diferença nos resultados obtidos.

Para ajudar você a criar uma estratégia correta, no post de hoje vamos explicar o que é inbound marketing, qual é o conceito de comprador ideal  e dar-lhe as chaves que você precisa para atrair novos clientes através de sua estratégia de inbound marketing.

¡Envía hasta 75.000 emails gratis!

O que é Inbound Marketing?

A pessoa que inventou a metodologia inbound marketing foi Brian Halligan Co-fundador e CEO da HubSpot que, junto com Dharmesh Shah e David Meerman Scott, publicou o livro Inbound Marketing: Get found using Google, Social Media and Blogs, falando sobre esta nova forma de contato com os usuários, momento em que esta estratégia começou a ter repercussão e a se tornar popular gradualmente.

De acordo com a definição dada por HubSpot, podemos dizer que:

Inbound marketing permite que os usuários e potenciais clientes possam encontrar você na Internet e conhecer os seus produtos e serviços.

Trata-se de agregar valor de uma forma não-intrusiva, ao contrário da publicidade tradicional, para que os consumidores não se sintam pressionados, crendo que o objetivo da empresa é apenas conseguir vendas.

Quando as técnicas de inbound marketing são aplicadas corretamente, os clientes buscam você. No entanto, ao usar outbound marketing, é você quem deve encontrá-los. No primeiro caso, a chave é criar conteúdo de qualidade; e, no segundo, o segredo está em ter um orçamento elevado.

 

metodologia inbound

A definição dada acima, deixa bem claro o conceito desta estratégia, que é baseada na criação de conteúdo e não em publicidade intrusiva.

Esta outra forma de manter o contato com os usuários, requer tempo e esforço para passar por uma série de etapas até que o lead esteja predisposto a fazer uma compra.

A fim de realizar este processo, é preciso usar ferramentas e mecanismos que estão ao nosso alcance e que facilitam muito o trabalho inicial, para transformar usuários desconhecidos em clientes, trazer visitantes para nossa área de influência.

Desta forma, estaremos criando atrações com as quais no futuro, podemos gerar vendas dirigidas para o nosso comprador alvo.

O que é o Comprador Alvo?

Desde o primeiro momento ao começar a criar uma estratégia de inbound marketing, devemos estar cientes de que será preciso  atrair os clientes certos, ou seja, aqueles que estarão realmente interessados no que a nossa empresa oferece, pois apenas dessa forma será possível gerar vendas no futuro.

Isto requer a definição da nossa pessoa comprador é fundamental.

Mas o que exatamente é o comprador alvo?

O comprador alvo é nada além de um raio-x detalhado de seus potenciais compradores, para  definir suas características e seus interesses.

Para obter estes dados, você precisa ir delineando aspectos como idade, sexo, renda, estado civil, situação econômica, profissão, objetivos, desafios, preocupações…  até completar as informações detalhadas que permitirão entender quem está interessado nos seus produtos.

O objetivo de definir o nosso comprador ideal  é saber perfeitamente para quem estamos direcionando nosso conteúdo e, portanto, no que estes usuários podem estar interessados.

É uma maneira de acertar com mais precisão.

 

Como atrair novos clientes com uma estratégia de inbound marketing?

A fim de atrair os clientes que realmente nos interessam, vamos ter que concentrar em três áreas principais:

– Posicionamento com palavras-chave:

Um dos passos mais importantes para que os usuários nos encontrem, ao  pesquisarem em qualquer tópico no Google, Yahoo ou qualquer outro mecanismo de busca disponível é poder estar listado entre os primeiros resultados dessas pesquisas.

Quando um usuário está digitando no Google uma frase ou palavra, ele está demonstrando o seu claro interesse em encontrar informações sobre esse  tema.

É nesse momento que a nossa empresa deve estar presente no Google porque é ao buscar, que ele estará demonstrando a intenção clara de “comprar”.

Mas nem todo o tráfego é válido, apenas o tráfego qualificado.

Isso significa que não adianta ter visitas ao nosso site de pessoas que chegaram na página buscando palavras-chave que não têm relação com os nossos serviços ou produtos, porque eles nunca irão se tornar clientes.

Portanto, é essencial uma escolha correta dessas palavras-chave, a fim de atrair os clientes corretos, seja através de buscadores ou através de outras estratégias de geração de conteúdo.

– Content Marketing e blogs:

Para definir o marketing de conteúdo, podemos dizer que,essencialmente, se trata da  criação do conteúdo para atrair usuários.

O conteúdo é a maneira de criar um vínculo com base nos interesses dos leitores, para que sejam eles os que busquem este conteúdo, o que fará com que este processo ocorra de uma forma suave, ou seja,  não será algo intrusivo.

Marketing de conteúdo tem muitos elementos através dos quais desenvolver estratégias de conteúdo e um deles é o blog.

O blog pode ser considerado como a principal ferramenta que podemos utilizar para oferecer  conteúdo facilmente e atrair visitantes, com uma vantagem extra, que é melhorar o posicionamento web e a relevância da marca.

A publicação de conteúdos em um blog, têm a capacidade de gerar novas oportunidades para atrair usuários que estão buscando as palavras-chave escolhidas e trabalhadas nos textos, desde que você saiba bem como escrever um blog.

Podemos dizer que é o“acampamento base” a partir do qual, além de atrair clientes potenciais, podemos executar ações subsequentes de marketing.

Além disso, através do planejamento de conteúdo, podemos criar uma grande variedade de materiais, tais como vídeos, infográficos, imagens, ebooks, ETC.

As tendências observadas em relação ao marketing de conteúdo podem ser resumidas da seguinte forma:

  • A busca pela microssegmentação do público alvo (por exemplo campanhas de email marketing) para atingir níveis mais elevados de interação e engajamento com os leitores.

Isso nos levará a criar conteúdo cada vez mais personalizado, Como contraponto à grande quantidade de mensagens que os usuários recebem diariamente.

  • Um aumento acentuado no uso de elementos de caráter visual.

Os conteúdos visuais são uma opção impressionante para criar engagement, uma vez que podem fornecer uma quantidade de informação em pouco tempo e de uma forma fácil.

De acordo com um estudo realizado por Lifelearn (2015) observou-se que quando as pessoas lêem uma informação, o mais provável é que depois de três dias lembrem-se de 10% do que foi lido, enquanto se for acompanhada por uma imagem, o percentual sobe para 65%.

  • Vídeo,  a melhor opção

O vídeo, em seu formato tradicional e com as novas possibilidades por meio de aplicativos de streaming, como Periscope, Facebook live, Instagram Live, poderá oferecer novas possibilidades de exploração e comunicação com os usuários, com um grande potencial de desenvolvimento.

  • Conteúdo interativo

O conteúdo interativo oferece inúmeras vantagens, uma vez que torna a leitura mais agradável, divertido e aumenta a duração do tempo médio das visitas no site.

  • As estratégias devem ser adaptadas para dispositivos móveis.

O smartphone já é o dispositivo mais usado para acessar a Internet (85% por dia), na frente do PC (67%) ou dos tablets (45%) (IABSpain)

  • Redes Sociais

As redes sociais podem nos ajudar a executar várias funções ao mesmo tempo.

Em muitos casos, é possível oferecer serviços de atendimento ao cliente através das redes sociais.

Mas, além disso, as redes sociais desempenham um papel importante na difusão e alcance de potenciais usuários através de outros canais diferentes dos buscadores.

Através destes canais, é possível colocar a disposição dos usuários conteúdos que foram gerados de outras formas, como vídeos no Youtube, posts no blog, ETC. Desta forma, é possível manter estes usuários informados de forma direta, quase que em tempo real.

As redes sociais são uma ajuda importante na difusão de todo o conteúdo que está sendo gerado.

Mas temos de entender claramente as diferenças entre as diferentes redes sociais, pois cada uma tem sua própria essência e recursos.

Mas não é só isso, é preciso concentrar os esforços nos canais adequados, ou seja, nas redes sociais usadas normalmente pelo comprador alvo.

O conteúdo deve ser adaptado a elas e publicado de uma forma muito eficaz, para que possamos atingir o maior número possível de visualizações.

Para distribuir esse conteúdo existem inúmeras ferramentas que podem ser usadas como Hootsuite, Buffer, AgoraPulse ou ferramentas de email marketing como a Mailrelay se falamos de email marketing, para citar apenas algumas em uma gama variada de possibilidades.

Conclusões

O inbound marketing está aqui para ficar e como toda metodologia, seguirá avançando e incorporando novas formas de estabelecer estas relações entre usuários e empresas, mas sempre com base no seu eixo principal, a oferta de conteúdo de interesse direcionado para estes visitantes.

 

Mabel Cajal


El motivo principal por el que no vendes con tus emails es porque acaban en SPAM. Eso tiene solución, está en este ebook, lo puedes descargar registrándote, abajo







Acepto la política de privacidad.



Comentários

  1. Marcos S Monteiro

    Muito interessante a explicação, eu sempre ouvi falar muito de inbound marketing mas nunca havia tirado tempo para realmente ler a respeito e o seu artigo acabou de me mostrar uma janela enorme de possibilidades. Obrigado por compartilhar.

    23/07/2017 - 05:05:09 Publicar una respuesta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Menu Title