Crear cuenta Mailrelay Crear cuenta Mailrelay Crear cuenta Mailrelay

Newsletter: definição e como vários profissionais de marketing usam este recurso

Publicado por Max Camuñas em 04/10/2017

newsletter definición

Uma das ferramentas mais eficazes de marketing digital é, sem dúvida nenhuma, a newsletter. A grande maioria das empresas faz uso deste recurso para manter-se em contato com seus clientes, para conhecê-los melhor e informá-los sobre suas últimas notícias.

Por outro lado, os usuários da internet se inscrevem frequentemente em diferentes newsletters de suas páginas, marcas ou blogs favoritos para não perder nada e estar constantemente atualizados. Pode-se dizer que esta ferramenta é essencial, hoje, para ter sucesso no mundo digital, mas para ser totalmente eficaz, você precisa saber usá-la  muito bem e aproveitar ao máximo todo o seu potencial.

¡Envía hasta 75.000 emails gratis!

Definição de newsletter

Podemos definir a newsletter como um newsletter digital, ou mala direta, que é, digamos, uma revista ou jornal (diário, semanal, mensal) que é enviada via email para uma base de dados contendo um grande número de assinantes. Para fazer parte da lista de emails, estes assinantes devem ter se cadastrado previamente, informando seus dados de contato.

Às vezes, dependendo do tipo de empresa e do serviço que oferece, geralmente a newsletter é acompanhada de alguma oferta ou característica comercial direcionada a um conteúdo, produto ou serviço.

O que uma newsletter deve incluir?

Como mencionamos anteriormente, para que uma newsletter seja eficaz, você deve usar as estratégias corretas. Para fazer isso, você deve incluir uma série de elementos que nunca devem estar faltando, como:

  1. O objetivo. É essencial que, antes de lançar uma newsletter, você defina certos objetivos (vendas, ações a serem promovidas, número de novos clientes, etc.)
  2. Logotipo ou imagem corporativa. Embora pareça lógico, o logotipo nunca deve faltar para manter a coerência da identidade visual da sua marca. É muito importante que a mensagem seja comunicada e o contexto no qual é transmitida seja uniforme, para oferecer uma imagem muito profissional.
  3. Texto. As informações enviadas devem ser claras e relevantes para atrair o leitor, chamar a sua atenção e incitá-lo a visitar o seu website. Portanto, devemos cuidar do estilo do texto e acima de tudo, revisar corretamente o conteúdo que será enviado.
  4. Conteúdo audiovisual. O texto da sua mensagem é muito importante, mas você precisa usar imagens para reforçar o que você está tentando dizer. As imagens são muito importantes para capturar a atenção e manter o leitor focado no conteúdo do email. O melhor é fazer uso de imagens, infográficos, vídeos ou gifs.
  5. Design. Lembre-se de que a newsletter é parte da marca e por tanto deve seguir o mesmo design do seu site e respeitar o esquema de cores, fontes e estilo.
  6. Chamada à ação. Este é um dos aspectos mais importantes da sua newsletter, pois a CTA é o que irá direcionar o usuário para o objetivo final da sua campanha de email marketing.
  7. Redes sociais. Atualmente, são os pilares mais importantes de empresas do mundo todo. É por isso que sempre temos que adicionar nossos perfis na newsletter. Além disso, é necessário incluir os links de todas as redes sociais nas quais a marca está registrada, mas devemos prestar especial atenção para não esquecer os mais básicos, como o Facebook, Twitter e Instagram. Além das redes sociais, não podemos esquecer o link para visitar o nosso site. Sem dúvida, estes são pequenos detalhes, mas que às vezes, podem passar despercebidos.
  8. Outros elementos que não podem faltar. Informações de contato (email, telefone, endereço), um link de cancelamento e um link para visualizar a versão web da newsletter.

Como vários profissionais de marketing usam a newsletter

Borja Girón

Borja Girón

Borja Girón é engenheiro de informática e dedica-se a ajudar pessoas que querem criar um blog e viver dele. Ele é especialista em SEO para blogs e live vídeos no Periscope.

Para mim, o email Marketing é fundamental na minha estratégia de marketing digital. É o sistema com maior taxa de conversão para venda dos meus cursos e livros.

Consigo visitantes usando técnicas de SEO, as redes sociais e diferentes campanhas.

Ofereço um ebook gratuito com 10 truques de SEO para blogs e webinars e desta forma as pessoas se inscrevem. Eu não solicito o email dos visitantes imediatamente, primeiro tento convencê-los de que tenho conteúdo interessante e gratuito para oferecer-lhes. Apenas quando eles se inscreverem para receber outras informações e ebooks, posso tentar vender-lhes meus infoprodutos.

Muita gente não usa este sistema, mas pode ser uma estratégia interessante.

Eu também envio emails para descobrir em qual fase do processo de conversão cada usuário está atualmente. Dependendo das respostas, vou enviar-lhes uma série de emails apropriados para ajudá-los a continuar.

Alex Serrano

Alex Serrano

SEO Consultor e Marketing Digital, professor de Mestrado em Marketing Digital da AulaCM especializada em SEO e Web Analytics. Blog publicado há 6 anos em alexserrano.es

Na verdade, minhas estratégias de email marketing são bastante simples. Primeiro, não me concentro em obter assinantes de forma maciça, prefiro ter poucos contatos, mas interagir com usuários fiéis.

Eu normalmente não envio todos os artigos publicados no blog, apenas os mais relevantes. Para saber quais são os temas mais interessantes para os leitores, eu reviso as estatísticas das campanhas anteriores. Por exemplo, se os artigos sobre SEO tem estatísticas melhores do que posts sobre Facebook Ads, eu vou enviar mais newsletters sobre o primeiro tema. Temos que revisar e entender os nossos assinantes, pois só assim poderemos enviar o que eles querem receber.

Por outro lado, eu gosto de recompensar esses assinantes leais. Eu crio listas personalizadas com os usuários que mais interagem com a newsletter e envio conteúdo extra que não publico no meu blog apenas para eles. Eu compartilho dicas ou truques que eu vou descobrindo com estes assinantes leais. Precisamos trabalhar com estes usuários de uma forma mais cuidadosa, pois são nossos principais aliados. No entanto, não podemos exagerar pois poderiam se cansar de ler nossos emails.

Precisamos ter cuidado com o tipo de lead magnet que estamos oferecendo. Se nosso “presente” for muito atraente, podemos correr o risco de começar a gerar uma lista de assinantes interessados apenas em obter o presente. Ou seja, estes usuários se cadastram apenas para baixar o presente e nunca mais abrem os emails. Para evitar isto, precisamos oferecer algo intimamente relacionado com os nossos tópicos, que será relevante apenas para visitantes que compartilham os mesmos interesses.

José Galán

José Galán

Licenciado em Publicidade e Relações Públicas, trabalhando em projetos de Marketing Online desde 2009. Especialista em Ecommerce, SEO e SEM. Criador do blog “Coisas sobre Marketing Online” josegalan.es

O email marketing é a melhor fonte de ROI que temos hoje. Usamos essa dinâmica.

Antes de enviar o e-mail

Definimos o objetivo da campanha e verificamos esses tópicos:

  1. Adaptação aos dispositivos móveis, testamos a newsletter em diferentes dispositivos, sempre comum template responsive.
  2. Links otimizados para o Google Analytics, todos os nossos links usam os parâmetros utm_source, utm_medium e utm_campaign para que possamos analisar o resultado da campanha no Google Analytics.
  3. Enviar teste para ferramentas de pontuação de spam, para ver se a pontuação da newsletter está correta. Mailrelay tem o Mailrelay Verifier, que diz se o seu e-mail está entre intervalos adequados para enviar. Além disso, existe um sistema de score online dentro do próprio editor da plataforma.
  4. Inclusão de ícones no Assunto. Em alguns e-mails, nós adicionamos ícones no assunto da newsletter, para chamar a atenção dos assinantes e incentivá-los a abrir nossa mensagem.

Segmentação de usuários

Agrupamos os assinantes em diferentes listas, dependendo dos seus interesses e interação com newsletters anteriores. Dependendo do produto que precisamos promover, desenvolvemos diferentes comunicações para impactar os usuários com mais ou menos afinidade e analisar os resultados do envio.

Estratégias após o envio da newsletter

  1. Os resultados são filtrados separando emails que visualizaram, que não abriram a mensagem, cliques e compras.
  2. Segundo e-mail com um assunto diferente para os que não abriram a primeira mensagem. Normalmente, inserimos símbolos no assunto da newsletter, para tentar criar uma mensagem um pouco mais atraente.
  3. Enviamos um e-mail com conteúdo diferenciado para os usuários que abriram mas não clicaram, para convencê-los a visitar nossa landing page.
  4. Enviamos uma newsletter personalizada aos assinantes que clicaram, mas não compraram. Nesta mensagem, tentamos criar uma sensação de urgência, indicando uma data final da promoção, ou outras informações para convencer estes visitantes a comprar o produto. Em muitos casos, adicionamos estes clientes em uma lista de remarketing do AdWords para impactá-los com uma campanha de remarketing nesta plataforma.
  5. Compradores. E-mail de boas-vindas em caso de ser sua primeira compra, incluindo algum código promocional para futuras aquisições e uma lista de produtos relacionados com informações especiais para estes novos clientes.

Carlos Miñana

Carlos Miñana

Carlos, consultor de marketing digital e mídia social, além de ser triatleta e comunicador. Autor do blog Publicidade na nuvem, as vezes participa do blog elmarketingtoday.com

Antes de mais, muito obrigado a Max por me convidar a participar deste artigo. É uma honra.

Criar uma lista de emails não é uma tarefa simples, requer muito tempo, esforço e sacrifício. Infelizmente, muitas pessoas acreditam que o trabalho termina quando o assinante se inscreve na newsletter, mas isto não é verdade.

No momento em que o usuário deixar seus dados, um novo processo será iniciado. Nesta fase, nosso objetivo máximo deve ser fazer com que o assinante se identifique conosco ou com nossa marca.

Em suma, você deve criar engajamento, para construir lealdade. Sem esquecer outros objetivos das diferentes campanhas que você pode criar em email marketing (cursos, ebooks, pesquisas).

Como sempre, falo da minha própria experiência, dizendo o que está funcionando e o que estou fazendo para tentar manter minha base de assinantes. Com base em uma máxima que sempre sigo:

“Não faça aos outros o que você não gostaria que eles fizessem para você”

Dito isto, vamos ver os passos que eu estou seguindo:

  1. Não tento saturá-los com e-mails. Existem sequências bem estruturadas que são relevantes para a maioria dos leitores, mas em muitos casos, estas séries intermináveis de emails são um inferno real, são irritantes e intrusivas. Antes de preparar uma sequência de e-mails automáticos, você precisa se perguntar se estas mensagens realmente serão interessantes para os seus assinantes. Se você enviar muitos emails que seus clientes não querem ler, muitos deles vão solicitar para ser removidos da sua lista de emails.
  2. Eu faço muitas perguntas, como como posso melhorar? minha Newsletter ou o que eles esperam receber. Como resultado, estou gerenciando um canal bidirecional, obtendo feedback e informações muito relevantes para eu melhorar minha estratégia de marketing digital. Você ficará surpreso com a quantidade de usuários que estão dispostos a colaborar e responder a algumas perguntas.
  3. Eu dou-lhes algo sem esperar nada em troca. Por exemplo, eu tenho dois guias do Hootsuite e do Facebook Insight que ofereço para meus assinantes, mas não como lead magnet (não adicionei nenhum tipo de presente nos formulários de assinatura, pois quero que o usuário se registre apenas se acharem meu conteúdo relevante o suficiente), meus ebooks são para todos os leitores. Muitos usuários ficam surpresos ao descobrir que podem baixar o conteúdo diretamente, o que cria uma relação mais duradoura com eles.
  4. E, como não poderia ser menos neste canal, eu tento oferecer-lhes conteúdo relevante, para que minhas newsletters sejam diferentes. Eu não quero enviar apenas uma parte do meu conteúdo, usando um feed automático, quero oferecer-lhes um email personalizado e relevante. Como eu sei o que eles gostariam de receber, pois eu já perguntei isto a eles, posso preparar e-mails com conteúdo que eles irão ler.

Este é apenas um pequeno esboço, idealmente você deve testar e ver o que será mais apropriado para cada uma das táticas que você pretende colocar em prática.

Alejandro Novas

Alejandro Novás

Um amante louco dos funis de vendas, obcecado com estratégias eficazes de networking. No meu blog Viva sua paixão ajudo empresários digitais a expandirem seus negócios on-line e automatizá-los para ter um estilo de vida livre.

Eu gosto de usar o email marketing no meu negócio digital para segmentar meu público, criar confiança com assinantes e a partir daí convertê-los em clientes e evangelizadores de marca.

Eu faço isso usando diferentes tipos de e-mails durante o processo de conversão.

1.- Um e-mail semanal com um toque pessoal onde eu dou um conselho relevante, geralmente é algo reflexivo que os faz repensar certos tópicos.

Neste tipo de e-mail eu também falo sobre o melhor e o pior da semana e faço um resumo do conteúdo que eu publiquei e de como eu contribuí com a comunidade (tanto no meu blog como em outras páginas).

Para apoiar os outros profissionais do meu setor, coloco um link para os top três artigos desta semana.

2.-E-mails com conteúdos diferentes. Também envio conteúdos diversificados para monitorar a interação dos assinantes. Para os que demonstrarem mais interesse por um dos tópicos, vou enviar e-mails com conteúdo similar, pois desta forma posso criar um relacionamento mais próximo com estes assinantes, oferecendo exatamente o que eles estão buscando. Esta estratégia é muito útil porque no futuro, vou tentar vender apenas o que eles poderiam estar interessados em comprar.

Eu não envio estas newsletters sempre com a mesma frequência, pois são e mails extra. Sempre tento alterar o dia da semana, a hora do dia que vou enviar estas campanhas. Também é uma maneira de testar quais datas e horas funcionam melhor.

Graças a este teste, quando eu precisar enviar algum e-mail muito urgente em uma data específica, terei todas as informações para determinar o melhor dia e hora para enviar a mensagem.

3.-Emails de vendas. Normalmente envio mensagens de venda com conteúdos mais diretos, trabalhando com técnicas de storytelling para convencer os assinantes a comprar.

Todos nós adoramos comprar, mas odiamos que tentem nos vender, então após diferentes testes, descobri que os e-mails com uma grande carga de storytelling funcionam perfeitamente para aumentar as conversões.

4.- Emails de seguimento. Eu uso estas newsletters em dois momentos do ciclo de vida dos assinantes:

4.1 Para uma mensagem pós-venda: muitas pessoas se esquecem dos clientes depois que eles já compraram. Este é um erro que você não deveria cometer, uma vez que é menos dispendioso convencer um cliente a comprar novamente do que pagar para atrair um novo.

Então, o que eu faço é criar uma série de e-mails de agradecimento, solicitando depoimentos, comentários e depois informando-os de um novo serviço ou produto.

4.2 Acompanhamento usando técnicas de retargeting: se o cliente não comprou, precisamos saber o motivo pelo qual ele desistiu.

Não se trata de incomodar os usuários, mas sim de demonstrar que podemos ajudá-los, mostrando que eles podem confiar em nossos produtos. Se mesmo assim eles não comprarem, não perdemos tempo, pois eles podem se tornar nossos clientes no futuro.

Nunca desista de um cliente, trabalhe duro para convencê-lo a confiar em você.

Se uma página de vendas converte 3%, não devemos esquecer os outros 97% que não compraram. Temos que tentar descobrir porque eles não quiseram comprar, porque esta é a única maneira de melhorar nossos processos e nossa estratégia de vendas.

Max Camuñas

Inscreva-se na newsletter da Mailrelay:

Não vamos oferecer-lhe o típico PDF ou ebook que você nunca irá ler (você sabe que isto é verdade). Prometemos enviar-lhe conteúdo de qualidade periodicamente, com informações úteis para ajudá-lo em sua estratégia de email marketing.

Também não vamos encher sua caixa de entrada com emails de venda, só vamos enviar-lhe artigos e dicas relevantes para seu negócio.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Menu Title