Economia circular, um modelo que protege o meio ambiente

Publicado por The Social Media Family em 25/01/2018

economía circular

Cientistas do mundo alertando a humanidade” foi o título da carta, escrita em 1992 pela União de Cientistas preocupados, e outros 1.700 independentes. Nela, eles expressaram preocupação com a destruição da camada de ozônio, as mudanças climáticas, a extinção de espécies ou o crescimento da população humana.

Agora, 25 anos depois, mais de 15.000 pesquisadores de 184 países diferentes publicaram um segundo aviso. Nesta carta, eles revisaram as preocupações da primeira e avaliaram problemas atuais.

Exceto pela estabilização da camada de ozônio, o restante dos problemas ambientais estão se agravando.

Entre outros dados, as temperaturas atingiram níveis nunca registrados, e estima-se que a temperatura média do planeta exceda a barreira dos três graus até 2050. A quantidade de água doce disponível também foi reduzida em 26%, enquanto a população humana cresceu 35%. Além disso, a perda no número de mamíferos, répteis, anfíbios, pássaros e peixes é estimada em 29%.

De fato, já se fala em refugiados climáticos. Segundo as Nações Unidas, existem mais de 64 milhões de pessoas deslocadas devido aos efeitos das mudanças climáticas, principalmente dos países africanos, empobrecidas e afetadas por desastres naturais. Adicionalmente, a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) estima que o aquecimento global possa levar 1.000 milhões de pessoas ao exílio em um futuro próximo.

Não é um bom começo, certo? Bem, nem tudo são más notícias. A sociedade melhorou com mudanças individuais positivas para o meio ambiente, como conscientização sobre reciclagem ou redução da pobreza extrema.

Na carta, os cientistas apontam para três campinhos que devemos seguir:

  1.  Tomar decisões com base no conhecimento científico
  2.  Esclarecer que a economia livre de fósseis já é um negócio lucrativo
  3.  E incentivar o otimismo

Segundo esses cientistas, durante este artigo, nos propusemos a cumprir o segundo objetivo e também o misturamos com um pouco de otimismo, explicando o que é e quais são as inovações tecnológicas que a economia circular nos traz.

¡Envía hasta 75.000 emails gratis!

·  O que é a economia circular

Como você sabe, vivemos em um sistema linear econômico.  Conceitualmente, temos as fases de extração, fabricação, uso e descarte.

Vamos dar um exemplo para que você possa entender melhor: um telefone de última geração.

Para que você, como usuário, compre o produto, a empresa terá que extrair recursos e refiná-los, transformando-os em materiais prontos para uso, para só então fabricar as peças que serão usadas para montar o produto final, neste caso, um smartphone.

Este dispositivo irá durar por algum tempo, mas inevitavelmente irá deixar de funcionar e você terá que jogá-lo fora.

Além disso, todas as fases deste processo produzem mais resíduos, poluem e consomem energia de fontes que também poluem.

Isto poderia ser pior?

Sim, pois quando o produto não funciona mais, o processo é ativado novamente, passando por todas as fases, esgotando os recursos naturais, gerando poluição e acumulando mais resíduos inúteis.

E se convertermos esse desperdício final em recursos para outras pessoas?

A resposta está na economia circular.

O conceito de economia circular visa mudar o sistema linear de produção e consumo, desassociar o uso dos recursos naturais e as externalidades negativas de bem-estar e desenvolvimento.

É uma inovação do nosso sistema que visa manter e fortalecer o desenvolvimento socioeconômico, gerar novos empregos e ser sustentável com os recursos naturais, em favor das gerações presentes e futuras.

Seguindo o exemplo e sob o sistema de economia circular, o smartphone poderia ser facilmente reparado.

Inicialmente, esse fato significa teríamos um dispositivo a menos, reduzindo a quantidade de desperdício. Isto significa menos poluição e mais recursos! Mas, além de concertado, o celular poderia ser atualizado.

Com isso, a empresa continuará ganhando dinheiro e você receberá as melhorias no dispositivo, na câmera, na bateria, etc. Com essas atualizações, o telefone passará apenas pela fase de fabricação uma vez (eles só precisarão incluir novos chips e montá-lo novamente), poupando recursos naturais.

Portanto, teremos um telefone atualizado novamente, economizando dinheiro para o usuário, mas, acima de tudo, poupando recursos e diminuindo a poluição.

Mesmo quando um produto não pode ser mais atualizado, poderá ser reciclado.  Assim, todo este material será reutilizado em outros produtos.

Novamente, sem passar pela fase de extração, o que será vital para o meio ambiente.

· Vantagens da economia circular

Você estará se perguntando quais são os benefícios desse sistema, embora você também os tenha visto acima. Primeiro, à medida que os resíduos são reciclados, a economia circular ajuda reduzir o uso de recursos naturais diminuindo a extração desses recursos naturais. Isso também ajuda a limitar o consumo de energia.

Da mesma forma, a economia circular gera riqueza e emprego.

De acordo com o relatório “Rumo à economia circular: razões econômicas e comerciais para uma transição econômica acelerada”, preparado pela empresa de consultoria McKinsey & Company para a Ellen McArthur Foundation, grande parte do setor industrial europeu poderia economizar cerca de 650 bilhões de euros e criar dezenas de milhares de empregos.

5 razões para apostar na economia circular

  1. Os limites do sistema linear. A economia linear não é sustentável e todos sabemos disso. Isto gera desperdício de recursos e dinheiro.
  2. A economia circular apoia o meio ambiente e ajuda a combater as mudanças climáticas. Fechar o ciclo de vida do uso de recursos reduzirá a poluição ambiental resultante da nova produção. Segundo a Comissão Europeia, a economia circular representa um potencial para reduzir as emissões totais anuais de gases de efeito estufa entre 2% e 4%.
  3. Reduz a dependência econômica e o preço das matérias-primas. Matérias-primas como ouro, prata, cobre, tungstênio etc. não são apenas cada vez mais escassas, mas também concentradas em alguns países. Além de evitar a escassez das matérias-primas, o preço final do produto será reduzido.
  4. Novas atividades econômicas e novos empregos. Segundo a Comissão Europeia, uma boa política de economia circular poderia gerar um aumento do PIB entre 2% e 7% e mais de 500.000 empregos diretos.
  5. Vantagem competitiva na globalização. A economia circular permite obter uma vantagem competitiva no contexto da globalização, pois reduz a dependência de suprimentos externos.

· Empresas e implementação da economia circular

Tudo parece idílico demais, certo? Um sistema inovador com mais do que notáveis vantagens para o meio ambiente, diminuição na taxa de desemprego, bem-estar da sociedade… Se a economia circular é tão positiva, por que não é implementada? Se esta é a pergunta que você está se fazendo, a resposta passa por uma palavra: Desinformação. Embora muitas empresas e governos continuem apoiando o sistema linear, há alguns anos começamos a observar um pequeno boom de iniciativas, tanto privadas quanto públicas, que demonstram (com investimentos futuros) que as coisas estão começando a mudar.

Para muitos, a digitalização é fundamental no processo de implementação de estratégias mais amigáveis para o meio ambiente.

Tendências como big data favorecem a rastreabilidade completa dos materiais, com informações sobre o histórico e como podemos tirar proveito deles. Não podemos ignorar que certas plataformas colaborativas já aproveitam melhor os recursos existentes, evitando a produção de mais bens do que o necessário.

Embora muitos produtos tenham sido comprados e vendidos anteriormente (por exemplo, carros ou apartamentos), eles agora são comercializados como um serviço (consulte BlaBlaCar ou Airbnb).

A Internet das Coisas (IoT ou Internet das Coisas) também se destina a desempenhar um papel fundamental na implementação da economia circular.

Em um futuro não muito distante, os dispositivos inteligentes, conectados entre si, serão encarregados de monitorar o status de seus componentes e determinar sua utilidade. Se estendermos o uso da IoT a Smart City ou Cidades Inteligentes , poderemos rastrear todos os elementos do espaço urbano para otimizar o uso de materiais e energia, em favor de um gerenciamento eficiente e sustentável de resíduos.

Também encontramos iniciativas das Administrações comprometidas com este sistema. A nível europeu, por exemplo, a Comissão Europeia adotou, no final de 2015, um ambicioso pacote de medidas sobre o assunto, que inclui um plano de ação que busca uma transição para uma economia circular com grandes oportunidades para a Europa e seus cidadãos. Um ano depois, no final de 2016, o Plano de Investimentos para a Europa já havia mobilizado investimentos no valor de 164 bilhões de euros.

Na Espanha, por exemplo, destaca-se a Fundação para a Economia Circular. Colaboram com especialistas mundiais, administrações públicas, entidades privadas e agentes sociais para trabalhar no estudo, reflexão, conciliação e ação na economia circular, sustentabilidade, uso de recursos e meio ambiente.

Conclusão

Depois de analisar a implementação do modelo de economia circular na Europa e como a tecnologia pode se tornar seu grande aliado, resta apenas perguntar qual deve ser a evolução de um conceito que, como muitos outros, possa ser derivado para processos e negócios nos quais o comércio eletrônico , remarketing ou otimização de processos logísticos podem desempenhar um papel fundamental.

Traduzido por Micheli.

The Social Media Family

Inscreva-se na newsletter da Mailrelay:

Não vamos oferecer-lhe o típico PDF ou ebook que você nunca irá ler (você sabe que isto é verdade). Prometemos enviar-lhe conteúdo de qualidade periodicamente, com informações úteis para ajudá-lo em sua estratégia de email marketing.

Também não vamos encher sua caixa de entrada com emails de venda, só vamos enviar-lhe artigos e dicas relevantes para seu negócio.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Menu Title