Crear cuenta Mailrelay Crear cuenta Mailrelay Crear cuenta Mailrelay

3 aspectos de SEO e ranking no Google que estão mudando em 2018

Publicado por Emanuel Olivier em 10/04/2018

rankings google

Estes últimos 3 anos foram um pouco agitados para os profissionais de marketing digital, porque o Google sugeriu algumas mudanças que bagunçaram as estratégias de todos os experts que se dedicam ao SEO, desenvolvimento web, etc. Há um tempo atrás (cerca de 2 anos atrás), o Google anunciou alterações em suas políticas, mas só este ano estas novas regras se tornaram mais importantes.

Hoje, vamos falar sobre as 3 aspectos de SEO e rankings que estão mudando em 2018 e explicar seu impacto nos resultados de buscas.

O Google está mudando seu mecanismo de busca  em grande escala e se você quer fazer parte do seleto grupo que entende as mudanças rapidamente, será melhor dedicar alguns minutos para descobrir quais aspectos estão sendo alterados.

Hoje vamos falar detalhadamente sobre 3 técnicas usadas em estratégias de SEO.


¡Envía hasta 75.000 emails gratis!

· 3 aspectos chave em SEO e rankings que estão mudando em 2018

►  Usuário móvel primeiro

Desde o advento dos dispositivos móveis inteligentes, tudo começou a mudar muito rapidamente, principalmente na maneira como preferimos pesquisar por informações na Internet, navegar em páginas, etc. O Google, em sua tarefa incansável de mostrar resultados personalizados de acordo com o perfil de cada usuário, removeu uma série de recomendações e começou a impor sanções em websites que não estão dando a importância necessária para a criação de um website responsive.

Por exemplo, em dezembro de 2017 o Google relatou algumas mudanças que começariam a ser consideradas trapaça em fevereiro deste ano. Em geral, os sites exibem duas versões de seu conteúdo, que são diferentes para cada tipo de usuário (móvel e desktop) e quando um visitante acessa um website a partir de um smartphone, ele é redirecionado para outra URL. Até aí tudo bem.

A parte ruim é que alguns sites tentam mostrar um conteúdo mais resumido ou de qualidade inferior para os usuários que estão visitando a versão móvel da página e deixar o conteúdo mais relevante apenas para usuários de desktop. O Google descobriu muitos webmasters que estavam empregando esta técnica e adicionou novas regras para websites móveis.

Se o Google perceber que um website otimizado para dispositivos móveis não mostra o mesmo conteúdo para ambos os tipos de usuários, o usuário móvel será redirecionado para a URL criada para usuários de desktops.

De acordo com as informações publicadas pelo Google, isso não afetará os resultados das buscas, mas poderia influenciar o posicionamento desta URL para usuários móveis, então o website não será considerado pelo Google para ser classificado e exibido para estes visitantes.

O Google está tentando dar prioridade aos usuários móveis e está desqualificando aqueles sites que não estão aplicando conteúdo dinâmico em seus sites, que não são responsive e que não estão dando a esses consumidores uma experiência de navegação agradável.

Então, se seu site for otimizado para dispositivos móveis (ou pelo menos você notificou o Google que é amigável) e você não está cumprindo as novas estipulações, é melhor você começar a falar com seu webmaster para verificar se seu site é 100% compatível com o Googlebot smartphone.

rankings en google

► O que fazer para se ajustar a essa nova regra?

Primeiro, você deve se certificar de que seu conteúdo para ambos os usuários tem a mesma qualidade; texto, alt de imagens, formatos dos vídeos, etc.

O mesmo deve acontecer com outros dados, isto é, se o seu site for exibido como na próxima imagem nos resultados em desktop:

rankings google

Você deve se certificar de que o usuário móvel verá exatamente as mesmas informações quando estiver buscando no Google pelo seu conteúdo.

O Google informou que, a partir de julho de 2018, a velocidade de carregamento para usuários móveis será um fator determinante para que um site seja exibido nos resultados das buscas. Assim sendo, você deveria começar a usar ferramentas para medir o desempenho do seu site para usuários móveis. Google PageSpeed ou Lighthouse, são duas das ferramentas oferecidas pelo próprio Google.

A primeira delas é uma ferramenta para saber quais são os aspectos que estão diminuindo a velocidade de carregamento do website. A segunda é uma extensão para fazer uma auditoria de SEO na página.

► Os usuários triplicarão o consumo de vídeo até 2021

Na Internet existem diferentes tipos de usuários, algumas pessoas preferem ler um bom texto, mas tem aqueles que escolhem um bom vídeo que resumirá todo o texto em minutos. Muitos experts em SEO sugerem que você trabalhe para obter uma combinação perfeita entre ambos, porque isto irá aumentar o tempo de visita dos usuários. Além disso, estamos publicando conteúdo para um público misto, com preferências diferentes. Por que não agradar os dois ao mesmo tempo?

Desde 2016, muitos profissionais confirmaram que os vídeos são fundamentais para melhorar o SEO de um site e, mesmo que já tenhamos chegado em 2018, esta tendência parece ter mais importância do que pensávamos a alguns anos.

Para corroborar a importância e o impacto nos vídeos na estratégia de SEO de um site, Cisco, uma empresa que é reconhecida mundialmente, como uma gigante na venda de equipamentos de telecomunicações, publicou um estudo que demonstrou que em 2021, 82% de todo o tráfego na internet será gerado através da reprodução de vídeos. O mesmo estudo indicou que uma pessoa precisaria de 5 milhões de anos para consumir o número de vídeos que serão reproduzidos a cada mês durante 2021. Estes são números inimagináveis, você não acha?

Mais sobre o estudo da Cisco

Quanto ao impacto dos vídeos para melhorar os resultados das buscas, Marketo publicou um artigo mostrando que 55% de todas as buscas mostram pelo menos um vídeo entre os resultados. E você pode fazer um teste rápido, buscando no Google por algumas keywords.

posicionamiento seo

Na verdade, quase todos os resultados irão incluir vídeos, então é melhor acompanhar as tendências e transformar o seu site em uma máquina de vendas, para evitar que seu negócio fique escondido entre outras milhares de páginas no Google.

Para melhorar sua estratégia de SEO, você pode incluir estes vídeos no seu site. Não podemos negar que a publicação de vídeos no YouTube é importante, pois é o segundo mecanismo de busca mais importante, no entanto, a ideia, por enquanto, é fazer com que os usuários visitem o site diretamente e permaneçam nele por alguns minutos (o suficiente para informar ao Google que seu conteúdo é útil).

Se você decidir publicar um vídeo no Youtube e na descrição, colocar um link para direcionar os usuários para o site, eles certamente não irão acessar o site. Com isso, o número de visitantes não irá aumentar tanto quanto você desejaria, pelo menos não imediatamente. Além disso, o Google dará mais importância aos vídeos do Youtube do que ao conteúdo de algumas das suas páginas, o que significa que os vídeos do Youtube serão exibidos nas primeiras posições.

Inicialmente, você pode incorporar vídeos públicos no seu domínio. Quando você já tiver tráfego suficiente para demonstrar ao Google que você está seguindo as regras e oferecendo uma experiência de usuário perfeita, você poderá iniciar a sua estratégia de vídeo no YouTube.

seo

► As buscas por voz estão revolucionando as estratégias de SEO

De acordo com um artigo publicado pelo Search Engine Watch, o Google afirmou que de cada cinco buscas, uma delas é por voz. Esta informação demonstra que o número de usuários que está usando este recurso está aumentando continuamente e provavelmente, no futuro será parte fundamental dos mecanismos de busca mundialmente conhecidos.

Lembre-se de que, há alguns anos, o Google lançou seu novo algoritmo, Rankbrain, que está revisando outros aspectos, como, por exemplo, os coloquialismos que as pessoas usam quando procuram por algo na Internet usando busca por voz E com esse novo algoritmo, o Google está analisando cuidadosamente aqueles sites que prestam atenção à escrita semântica, sem publicar textos pensando apenas em SEO.

Vamos dar um exemplo: você está no seu carro. Para não digitar enquanto está dirigindo, você busca por voz para saber “onde encontrar pizza barata, mas deliciosa”.

Ou seja, quando você procura por algo por voz, em geral, você irá usar termos mais informais do que quando está escrevendo no campo de busca do site do Google. Talvez, se você estiver na frente do computador, você irá buscar por palavras-chave mais específicas, por termos mais exatos e claros.

E Rankbrain é feito para entender isso, interpretando o texto semântico sem fornecer um resultado de busca errado.

Vamos falar mais tarde sobre este algoritmo.

O que queremos deixar claro é que o Google já está trabalhando para oferecer resultados cada vez mais precisos para os usuários que preferem usar busca por voz. E assim como foram acrescentadas alterações para satisfazer seus usuários móveis, talvez, no futuro, sejam feitas novas alterações para melhorar a experiência dos usuários que estão buscando no Google por voz.

seo por voz

De qualquer forma, é importante que você entenda que a busca por voz está gerando uma nova tendência no mercado. Como administrador de um negócio digital, você deve estar ciente das mudanças para adaptar o seu website aos requisitos do mercado.

Os hábitos dos usuários estão mudando gradualmente. Os buscadores precisam se adaptar a estas novas tendências, alterando suas ferramentas para oferecer a melhor experiências para seus clientes ou eles irão buscar por outros serviços.

Se você der uma olhada no comportamento do mercado, verá que estes 3 aspectos estão mudando a maneira como o Google está mostrando os resultados e como as empresas devem direcionar suas campanhas de SEO para trabalhar com técnicas destinadas a satisfazer todos os tipos de usuários.

Fale com seu webmaster para descobrir o que ele pode começar a fazer para adaptar seu website as demandas atuais e assim manter suas páginas nas primeiras posições do Google.

Emanuel Olivier

Suscríbete y aprende marketing online gratis. Desarrollamos y publicamos contenidos que bien podrían formar parte de un curso de pago, recíbelos gratis:







Acepto la política de privacidad.



Comentários

  1. Patricia

    Me ha resultado curioso lo de la búsqueda por voz ¿qué medidas serían necesarias para adaptarnos a ese cambio?

    20/05/2018 - 20:17:17 Publicar una respuesta
  2. Aitzgorri

    Hola, he llegado a vuestra web porque hemos notado bastante fluctuación en las últimas semanas. Estaremos atentos a la evolución. Gracias por el artículo

    03/05/2018 - 08:00:46 Publicar una respuesta
  3. Pedro Antonio Villalta

    Me interesa conocer mas sobre la búsqueda por voz, se ha manejado que los títulos h1 no deben ser muy extensos, pero en este caso, Significa que tendremos que usar títulos mas largos, o no se basará en SEO de h1 la búsqueda por voz?

    10/04/2018 - 23:02:44 Publicar una respuesta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Menu Title