Crear cuenta Mailrelay Crear cuenta Mailrelay Crear cuenta Mailrelay

O futuro dos influencers virtuais e seu potencial para marcas

Publicado por Teresa Alba em 28/01/2020

À medida que a tecnologia avança, aumentam as chances de melhorar a eficácia das estratégias de marketing digital. Já aconteceu com o surgimento de softwares de email marketing, gerenciadores de redes  sociais, CMS, bots. E agora parece que isso acontecerá novamente com o nascimento de influencers virtuais.

Este papel não é desempenhado apenas por atores famosos, ou estrelas da música, mas por pessoas “comuns” que começaram a postar conteúdo de casa.

Este espaço está cada vez mais disputado, com influencers ganhando mais do que muitos famosos. No entanto, os influencers virtuais estão chegando para pegar uma fatia deste bolo. Mas quem vencerá esta corrida?

Embora alguns dados já tenham sido publicados sobre isto, é melhor ser prudente e ver como os influencers virtuais e tradicionais irão coexistir para ter uma resposta precisa.

O que está claro é que ambos fazem parte de uma estratégia de aquisição de clientes através de redes sociais muito eficaz. Assim, para que você possa analisar se é uma boa estratégia para o seu negócio ou não, veremos:

  1.  O que são influencers virtuais.
  2.  Como eles diferem dos influencers tradicionais.
  3.  Quais benefícios eles trazem para as marcas que trabalham com eles.
  4.  O que irá acontecer no futuro e como isto irá afetar sua estratégia de marketing digital.

¡Envía hasta 75.000 emails gratis!

·  O que são influencers virtuais?

Se você já conhece a figura dos influencers tradicionais, está mais perto de entender o que são os influencers virtuais. Eles cumprem a mesma função, mas há grandes pontos de diferença entre estas duas categorias.

Estes influencers desempenham um papel vital para ajudar as marcas a gerar engajamento com seu público, atrair a atenção de novos seguidores, construir lealdade e conquistar novos clientes.

A fórmula é fácil de entender: Empresas buscam por perfis com milhares de seguidores para divulgar seus produtos ou serviços.

► Influencers Virtuais: Definição

Diferentemente dos influencers tradicionais (pessoas comuns) eles são personagens fictícios, ou robôs de aparência humana, criados a partir de inteligência artificial e usados para anunciar grandes marcas.

Eles receberam sua própria personalidade e, em sua configuração, foram adicionados os valores e gostos do segmento para o qual foram direcionados para melhor conectar-se com seu público. Portanto, além de realizar campanhas para promover produtos e serviços para as empresas, eles são usadas para disseminar questões de interesse social.

Sem dúvida, os influencers virtuais se tornaram as “pessoas” mais influentes da Internet.

Alguns deles têm até 1,5 milhão de seguidores no Instagram, como Miquela Sousa, um dos influencers virtuais que já trabalhou com marcas como Prada e Calvin Klein.

Miquela Sousa

Mas e você sabe por que eles acumulam tantos seguidores? Bem, porque por trás de cada um desses personagens há grandes estudos sobre os arquétipos e estereótipos que mais atraem o segmento de mercado que eles irão atingir. Poderíamos dizer que eles são “pessoas personalizadas”.

Isso é feito por empresas de robótica, que oferecem serviços para marcas que querem trabalhar com influencers relevantes para seu nicho de mercado, sem ter que lidar com os problemas advindos de parcerias com influencers tradicionais.

► Influencers vs Influencers Virtuais

Na introdução, dissemos que todos terão que coexistir no mesmo mercado e terão que se adaptar para não perder espaço. Os influencers que estamos chamando de “tradicionais” agora terão que aceitar que terão novos concorrentes.

Mas e qual opção será melhor? Vamos ver as diferenças:

◆ Personalização.

Os seres humanos já têm sua própria personalidade, construída ao longo de nossas vidas e que não pode ser modificada.

No entanto, no caso de influencers virtuais, é totalmente manipulável, podendo se adaptar aos gostos e valores exigidos pelo público-alvo de uma marca. Isso gera mais conexão.

◆ Exclusividade.

Os influencers tradicionais geralmente trabalham com várias marcas ao mesmo tempo e não são apenas reconhecidos ou associados a uma delas.

No entanto, os influencers virtuais podem ser criados exclusivamente para uma marca e “viver” vinculados a ela para sempre.

◆ Resultados mensuráveis.

O fato de que o administrador poderá gerenciar e controlar como eles agem, o que fazem, quando e onde, facilitará o controle dos resultados gerados pelos influencers virtuais.

Isso ocorre porque o robô em questão pertence à empresa, enquanto uma pessoa real não.

◆ Idealização.

Embora o mundo das redes sociais seja um pouco idealizado, você deve ter cuidado ao apresentar personagens irrealistas ou muito perfeitos.

Em vez de atrair seu público-alvo, é provável que isto iria afastá-los. Isso pode acontecer com os dois tipos de influencers, mas seria mais fácil no caso dos virtuais.

Influencers vs Influencers Virtuales

◆ Facilidade de trabalho.

É claro que as pessoas têm limites de produtividade, só podemos trabalhar determinadas horas por dia. Mas uma máquina não tem esses limites, nunca está cansada nem pode se recusar a realizar qualquer tipo de atividade.

◆ Engajamento.

Apesar do sucesso dos influencers virtuais, os tradicionais ainda geram mais engajamento.

No entanto, as tendências indicam que essa distância será reduzida e que, no futuro, esses robôs terão um papel ainda mais importante nas estratégias de marketing on-line.

◆ Confiança.

A tecnologia usada para criar esses robôs pode levantar certas preocupações sobre seu uso.

Ou seja, pode haver dúvida sobre se eles estão nos manipulando através de sugestões sutis ou se estão sendo usados eticamente. Se algo der errado, as marcas associadas ao influencer em questão serão negativamente afetadas.

Los Influencers Virtuales y su potencial de negocio 

· Influencers virtuais e seu potencial de negócios

O uso de influencers virtuais é algo que ainda não é generalizado.

É verdade que já existem alguns que estrelaram anúncios, que foram vitais como parte de uma estratégia de branding, que participam como modelos de moda. mas isso ainda não é uma prática comum entre as empresas (especialmente no mercado latino-americano).

No entanto, seu potencial comercial é bastante importante. De fato, mais e mais empresas estão criando personagens virtuais para interagir com seus seguidores.

Vamos ver algumas vantagens desta estratégia.

► Projetados à medida

Como estávamos explicando, as marcas podem encomendar um personagem virtual personalizado, incorporando os valores e características da empresa.

Estes valores e características serão definidas a partir de estudos avançados, pois o objetivo primário destes personagens é criar empatia com os seguidores para fomentar engajamento e vendas.

Nesse sentido, as características de um influencer virtual de uma marca de roupas infantis não serão as mesmas de um criado para anunciar marcas de alimentos (por exemplo).

Em cada caso, será necessário estudar e analisar o público-alvo das ações comerciais de uma empresa para ajustar a configuração aos detalhes. Dessa forma, as campanhas de marketing fornecerão melhores resultados.

► Mais controle e vantagens

Esses tipos de novos influencers estão sob o controle da empresa que os solicitou. Portanto, seu controle sobre eles é total.

Em outras palavras, a empresa poderá fazer com o influencer virtual o que eles quiserem. E isso pode se traduzir em várias vantagens.

Além disso, como não são pessoas reais, você não precisaria pagar um salário para o influencer, o que significa que o custo será muito mais baixo do que se ao trabalhar com um influencer tradicional  (sem mencionar que esses robôs não têm despesas com alimentação, acomodação, ou férias).

Por outro lado, o risco de cometer um erro que pode afetar a imagem da marca é menor. Com pessoas reais isso pode acontecer, mas com robôs é mais complicado porque você tem controle absoluto de cada passo que você dá.

► Impacto positivo no marketing de influencers

A tendência de usar esses personagens está aumentando. As contas do Instagram, como as dos robôs Lil Miquela, Noonoouri ou Imma.gram, acumulam milhares de seguidores (destacando o primeiro com 1,8 milhão).

Os números estão crescendo e espera-se que continuem nos próximos anos.

Você consegue imaginar o potencial de ter um robô quase humano trabalhando para sua marca 24 horas por dia? Quantos seguidores a conta da sua empresa possui? Espero que você tenha mais do que eles, mas se esse não for o caso, o uso dessa tecnologia pode ser uma opção para aproximar sua marca dos consumidores.

► Aspecto realista

Os designers que criam estes robôs normalmente preferem criar influencers com uma aparência similar a um ser humano, o que facilita o contato com estes personagens e será muito mais fácil conectar-se e interagir com eles.

No entanto, algo que me parece indispensável é ser honesto com o público e comunicar desde o início que eles estão conversando com um personagem criado com inteligência artificial (e não com uma pessoa real).

Transparência e honestidade, agregam pontos a favor de qualquer marca. Não tente fingir e enganar seus clientes.

► Atrair tráfego de qualidade

Estes influencers são criados para um perfil de usuários, o que significa que irá atrair apenas pessoas potencialmente interessadas na marca que o robô está promovendo.

Quando esses influencers virtuais enviam tráfego para o seu site, você recebe visitas com alta probabilidade de acabar comprando ou contratando seus serviços. Isso melhorará as métricas de ranking, como:

  1. O tempo médio de permanência no seu site.
  2. O número de páginas visitadas.
  3. Taxa de rejeição

Los Influencers Virtuales y su potencial de negocio

► Branding

Devido ao número de milhares e milhões de seguidores que os influencers virtuais acumulam, é mais fácil para as marcas que trabalham com eles espalhar a palavra sobre o que eles estão fazendo.

Quando o influencer virtual postar algo, isto irá gerar tráfego, engajamento e conversões.

Mas para que isso aconteça, é necessário que quem esteja por trás desses perfis. Ou seja, quem tem controle sobre esses robôs, esteja preparado para tomar boas decisões, agir em coerência com o público e a marca e transmitir confiança.

Porque apesar de tudo, a máquina deve ser operada por algum ser humano. Sem esquecer a ética e o profissionalismo.

► ROI muito positivo

Essa poderia ser  a vantagem que resume todas as opções acima, porque ter um influencer criado sob medida (irá gerar engajamento, construir confiança, branding, conectar-se ao público-alvo, atrair tráfego de qualidade e incentivar conversão.), o retorno do investimento será importante para tornar esta estratégia rentável.

Este cálculo é vital para determinar se o investimento será positivo. Quanto mais lucro você puder obter com o capital investido, mais positivo será seu ROI.

Se levarmos em conta todas as opções acima, e as tendências planejadas para esses personagens fictícios, tudo indica que o retorno do investimento será extremamente positivo.

· Reflexão sobre o futuro dos influencers virtuais

A tendência indica que as estratégias de marketing digital nos próximos anos serão lideradas, em grande parte, por influencers criados a partir da inteligência artificial.

É verdade que existe uma falta de regulamentação sobre esse assunto, especialmente sobre a obrigação, ou não, de informar o usuário se ele está lidando com um ser humano ou com um robô. No entanto, é algo que, quando a tecnologia for mais avançada, certamente terá de ser rediscutida.

Parece que as grandes marcas já estão apostando em influencers virtuais, e provavelmente muitas outras estão trabalhando silenciosamente neste tipo de estratégia. Devido ao seu alto custo, não saberemos se esta tecnologia estará disponível para todos, mas provavelmente novos sistemas mais acessíveis serão criados no futuro.

O que você acha disso?

Teresa Alba


El motivo principal por el que no vendes con tus emails es porque acaban en SPAM. Eso tiene solución, está en este ebook, lo puedes descargar registrándote, abajo







Acepto la política de privacidad.



Comentários

  1. Jose

    Es un tema delicado, ya que existe también el mercado negro dónde se pueden comprar seguidores / followers.

    Los vendedores que se dedican a estos negocios, dicen que venden ‘status social’.

    Al final es el pescado que no deja de comerse la cola, cuentas con falsos seguidores, marcas que pagan o invierten en estos falsos influencers … Todo al ritmo del capitalismo ¿dónde vamos a acabar? ¿Realmente merece la pena? Miles de ordenadores y servidores generando contaminación.

    ¿Serán los Influencers Virtuales la solución?

    Cada vez tengo más claro que todo este asunto de influencers, redes sociales etc tiene que reventar por algún lado.

    No es ni medio normal el ritmo que llevamos si es que queremos dejar un lugar saludable en el que poder vivir a las siguientes generaciones.

    28/01/2020 - 11:44:08 Publicar una respuesta
    • Mailrelay

      ¡Hola José!

      Efectivamente es un tema delicado, pero no nos engañemos, si esto se acabase, habría otra cosa que lo sustituyera. Por otro lado la solución no pasa solo por reducir el consumo, de forma radical, eso solo generaria otros problemas. Si no por cambiar algunos paradigmas del mismo, y por supuesto, porque los usuarios exijan un comportamiento responsable de las marcas.

      28/01/2020 - 11:48:41 Publicar una respuesta
      • Alfredo

        lo ÚNICO que puede proteger al usuario de este tipo de prácticas (si fueran engañosas) es la INFORMACIÓN – EDUCACIÓN al respecto. No esperar nada a nivel oficial. El estado llega tarde, SIEMPRE y sólo impone PENALIDADES que no benefician a la víctima sino al propio ESTADO.

        05/02/2020 - 16:57:06

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Menu Title